Brasil é um dos países que mais oferece infraestrutura para computação na nuvem

7COMmCarreira em TI Cloud ComputingBrasil é um dos países que mais oferece infraestrutura para computação na nuvem
15
out
2015

Pesquisa revela que em termos de conectividade, o Brasil está no topo do grupo denominado “seguidor” no ranking global, ocupando a 26ª posição, e se apresenta como um dos líderes no bloco dos países em desenvolvimento, com o 6º lugar. Na América Latina, está atrás apenas do Chile (20ª posição no ranking global) e está em terceiro no BRICS, atrás da China (23º) e da Rússia (25º).

Os países em desenvolvimento – tendo o Brasil, China, Chile e Emirados Árabes liderando este grupo no GCI – têm diminuído a distância em relação aos países desenvolvidos em termos de oferta de conectividade. Entretanto, os mercados em desenvolvimento ainda estão atrás das economias maduras quando se trata de demanda de conectividade e experiência.

Entre os países em desenvolvimento, o Brasil ocupa a oitava colocação em penetração de banda larga móvel, liderando o grupo. A expectativa é que o país avance nas próximas edições do GCI após o lançamento do Plano Nacional de Banda Larga, promovido pelo Governo Federal. Por outro lado, em relação à acessibilidade de banda larga, especialmente a móvel, o Brasil ocupa as últimas colocações, em 39ª posição mundial.

“Entendemos que é preciso estimular o investimento na construção de uma infraestrutura robusta de TIC e na adoção de tecnologias inovadoras para acelerar a transformação digital e, consequentemente, promover avanços socioeconômicos”, afirma Jason Zhao, CEO em exercício da Huawei.

Cloud e Data Centers

Outra informação constatada pelo levantamento mostra que, apesar de uma ampla quantidade de fornecedores de computação em nuvem no Brasil e um alto potencial de crescimento nesse setor, percebe-se que a migração de indústrias tradicionais para a plataforma em nuvem ainda enfrenta dificuldades, com um índice de apenas 1 entre 5 possíveis.

Os Data Centers são a base para os avanços esperados em TIC e são catalizadores para a adesão generalizada de computação em nuvem, Big Data e Internet das Coisas (IoT). O GCI mostra que o Brasil ultrapassou a maioria dos países em desenvolvimento na adoção de banda larga e Data Centers, mas se mantém muito atrás dos países desenvolvidos, onde o investimento em Data Centers é três vezes maior do que o de países em desenvolvimento e duas vezes maior do que o Brasil.

Ranking geral

Os Estados Unidos estão em primeiro no ranking entre os países pesquisados, graças à força de fornecimento e demanda para serviços de TIC, além do avançado estado de implementação dos serviços. Em segundo lugar aparece a Suécia, seguida por Singapura, Suíça e o Reino Unido.

A pesquisa aponta que o investimento em TIC está relacionado ao PIB, sendo que um aumento de 20% em TIC gera um incremento de 1% no PIB de um País, ou seja, a adoção de TIC tornou-se fundamental para se alcançar uma economia digital. Ele também identifica cinco habilitadores da transformação digital: data centers, serviços em nuvem, Big Data, banda larga e a Internet das Coisas. Estas tecnologias representam os objetivos que os interessados devem priorizar a fim de transformar mais eficientemente suas economias para a era digital.

Fonte: CanalTech

 

Add Comment

Your email address will not be published.

5 × três =