Search
+55 (11) 3358-7700

Dinheiro em papel segue perdendo território para os pagamentos digitais

A ideia de uma guerra na qual um dos exércitos avança rumo à vitória ocupando territórios do inimigo parece se aplicar perfeitamente à conquista cada vez maior de espaço dos pagamentos digitais sobre o uso de dinheiro no formato tradicional em papel.  Após a China ter sido apontada como uma nação onde, em breve, alternativas como a leitura de códigos QR CODE substituirá as notas, recentemente foi a vez da Suécia ter números revelados que demonstram sua intenção em se livrar do método antigo de pagar.

Um artigo publicado pelo Fórum Econômico Mundial, informou que entre 2010 e 2015, o número de pagamentos em dinheiro nas lojas daquela nação caiu quase pela metade, de 39% para 20%. Além disso, entre 2007 e 2015, a circulação de dinheiro físico de uma forma geral caiu 15% na Suécia.

Uma das principais razões apontadas pelo Fórum para esta mudança de comportamento na economia sueca é a características inovadora de sua população. No país onde surgiram iniciativas como os populares Skype e Spotify, a maioria da população tem smartphones e tablets e gosta de usar esses dispositivos para fazer transações financeiras.

Outro motivo seria o incentivo dos próprios órgãos governamentais ao aumento dos pagamentos eletrônicos. Como o manuseio do dinheiro em papel é muito caro para os bancos, as instituições financeiras também se beneficiam dessa mudança de hábitos da população, de acordo com informações do banco nacional da Suécia, o Riksbank.

Um terceiro fator seria o alto nível de confiança dos suecos nos fornecedores de serviços de pagamento locais, o que levaria a população a estar mais disposta a aceitar a tecnologia.

Seja como for, o fato é que o avanço dos exércitos digitais não se trata de um fenômeno local que se resume à China, à Suécia ou a meia dúzia de outros países.  Uma prova disso foi demonstrada por uma pesquisa recente segundo a qual, a população global deverá movimentar US$ 726 bilhões em transações de pagamento digital até 2020.

No mundo todo, segundo este estudo, foram feitas 433,1 bilhões de transações que não envolvem papel moeda em 2015, um crescimento de 11,2% na comparação com o ano anterior.

QR CODE, cartões sem contato e uma série de outras ferramentas geralmente desenvolvidas por fintechs são algumas das armas usadas pelo exército que aparentemente vai ganhar a guerra. Quer se preparar para o ataque? Saiba mais