Search
+55 (11) 3358-7700

Assim como no futebol, flexibilidade coloca o Brasil entre os líderes em adoção das práticas Lean

A Copa do Mundo é certamente uma das poucas ocasiões nas quais o Brasil é visto como membro do grupo de elite mundial. Algumas razões para isso são fatos como o privilégio de ser o único a ter vencido a competição por cinco vezes e possuir a marca de ser a única nação a ter participado de todas as edições do torneio. Desta forma, a Seleção Brasileira é sempre colocada na lista dos melhores. Felizmente, o país foi incluído recentemente em outra lista de países mais avançados.  E desta vez não foi de nenhum esporte, mas sim na adoção das chamadas práticas Lean.

A inclusão foi feita pelo presidente do Lean Enterprise Institute, John Shook durante sua participação na edição 2018 do Lean Summit Brazil ocorrida no início de junho. Para justificar sua declaração, ele usou o mesmo argumento que levou o Brasil a ter apresentado ao mundo ao longo da história das Copas, jogadores mitológicos como Pelé, Garrincha, Romário, Ronaldo Fenômeno e outros: a flexibilidade.

Segundo Shook, a facilidade dos brasileiros para lidar com mudanças faz com que o país esteja atualmente entre as nações que mais avançam na adoção das práticas lean. Em matéria publica pela revista Época Negócios ele chegou a dizer que espera, em breve, apresentar o Brasil como caso de sucesso até para os norte-americanos do Vale do Silício.

De acordo com a reportagem, o próprio criador do termo lean, James Womack também concorda com o estágio avançado do uso da metodologia no Brasil. O especialista destacou que a abrangência do método também favorece sua aplicabilidade no Brasil, uma vez que o país é grande em extensão e abriga indústrias de diversos segmentos.

Os líderes internacionais da metodologia apontam que ainda há muito a ser feito nas empresas em termos de eficiência e produtividade, por isso a tendência é que a aplicação desta filosofia só venha a aumentar ao longo dos próximos anos.

“O lean só não será mais relevante quando o imediatismo para entrega e necessidade de organização das empresas deixarem de ser prioridades”, afirma Shook.

Se é desta forma, assim como no futebol, que o Brasil seja conhecido no futuro como o país do Lean. A 7COMm pode preparar seu time para este jogo. Vamos jogar juntos.