Search
+55 (11) 3358-7700

Estudo mostra inteligência artificial e machine learning crescendo em relevância no ecossistema digital

O segundo Barômetro da Transformação Digital, estudo divulgado recentemente pela ISACA, associação global que ajuda pessoas e empresas a aproveitarem todo o potencial positivo da tecnologia, trouxe como grande destaque o crescimento da Inteligência Artificial e do Machine Learnig como ferramentas consideradas relevantes entre as alternativas com o maior potencial para oferecer valor transformador às organizações. A pesquisa foi realizada no primeiro trimestre de 2018 e leva em consideração as respostas enviadas por 5.847 membros da instituição.

De acordo com matéria publicada no portal Business Wire, apesar de ainda estarem em segundo lugar no ranking, mesma posição em que figuravam na edição de 2017, IA e machine learning saltaram de uma diferença de 18 pontos percentuais atrás de big data no ano passado para apenas três pontos em 2018.

Segundo a publicação, a percepção de valor da IA segue crescendo, e o mesmo vem ocorrendo com o número de organizações que planejam implementá-la. Este indicador teve uma alta de 35% em relação a 2017.

Além das atuais aplicações comuns da IA, como assistentes pessoais virtuais e detecção de fraudes, espera-se que IA e machine learning possam causar grandes avanços em diversos setores, inclusive ajudando a acelerar a pesquisa médica, melhorar o rendimento agrícola e auxiliar nas atividades das forças policiais. Contudo, esses avanços estão surgindo tão rapidamente que costumam apresentar desafios para as organizações no desenvolvimento de conhecimento especializado necessário para implementar proteções contra vulnerabilidades de segurança e implicações éticas.

Enquanto IA e aprendizagem de máquina juntamente com big data e nuvem pública lideram em promessa de valor transformador, essas tecnologias também se encontram entre as cinco principais que enfrentam resistência organizacional, estando a nuvem pública com o maior nível de resistência (52%).

O trabalho revelou que independente da importância que atribuem para cada tecnologia, a esmagadora maioria das organizações busca a transformação digital. As respostas mostram que 9 em cada 10 empresas (91%) estão experimentando a transformação digital em sua busca por desencadear inovação e eficiências, mas a maioria delas (64%) enfrenta dificuldades ao tentar integrar tecnologias emergentes.

A constatação dos responsáveis pelo Barômetro da Transformação Digital é de que as organizações que incorporam tecnologias emergentes têm sido recompensadas. Os dados da ISACA abordam o progresso obtido pelas organizações que avançaram por esse caminho, em que medida elas compreendem e estão adotando as tecnologias transformadoras, o impacto da alfabetização digital e a situação de sua jornada em diferentes setores de todo o mundo.

Apesar disso, o trabalho traz um alerta de que a adoção de tecnologias emergentes como a IA, exige a participação de líderes digitalmente alfabetizados. No ano passado, a ISACA descobriu que apenas 53% dos pesquisados descreviam seus líderes como digitalmente alfabetizados. Em 2018, esse índice permaneceu quase inalterado, em 54%. A falta de melhorias é motivo de preocupação, considerando os benefícios que as organizações obtêm quando seus líderes são alfabetizados digitalmente, entre eles, menor resistência para implementar tecnologias emergentes.

A 7COMm possui uma equipe de técnicos não só totalmente alfabetizados digitalmente, mas especialistas em todas as tecnologias emergentes e estruturais necessárias para a construção de um ecossistema digital completo que conduza sua companhia à transformação digital com excelência. Entre em contato.