Search
+55 (11) 3358-7700

Money 20/20 mostra que revolução na indústria financeira está apenas no início

Cerca de 11.500 profissionais se reuniram em Las Vegas entre os dias 21 e 24 de outubro para a edição 2018 do Money 20/20, considerado a maior conferência dos EUA dedicada à tecnologia financeira emergente. O evento contou com a presença de representantes de 3.500 empresas, incluindo grandes potências e cerca de 400 startups entre as mais promissoras do mundo.

Uma das grandes constatações da programação foi a de que toda a assustadora movimentação que está sendo vista nos últimos anos, com o surgimento quase que diário de novas tecnologias, produtos e modelos de negócios não passa apenas do começo de uma revolução que ainda está por vir.

Segundo reportagem publicada pelo portal Review-Journal, de Las Vegas, alguns executivos afirmam que estamos em um estágio inicial do desenvolvimento de novos ecossistemas por exemplo para o setor de pagamentos e das transações em tempo real.

Em função desta expectativa, os debates que abordavam as perspectivas de futuro para as criptomoedas e para a tecnologia blockchain no setor bancário, foram alguns dos itens mais concorridos da programação.

Os painéis se concentraram também em tópicos como o crescimento do comércio de voz; a implementação de biometria para combater a fraude; e o uso de inteligência artificial para resolver problemas de serviços financeiros, bem como a expansão da tecnologia financeira para empréstimos.

Entre os palestrantes estiveram nomes como o do fundador da Virgin, Richard Branson, e a estrela de “Shark Tank”, Barbara Corcoran, além de executivos do Google, Amazon Pay, Morgan Stanley, Quicken Loans e Mastercard.

Um dos maiores indícios sobre o tamanho da revolução que está por vir é o crescimento dos investimentos feitos em fintechs nos últimos anos. De acordo com estudos publicados pela empresa de pesquisas CB Insights e discutidos no evento, as startups financeiras captaram US $ 26 bilhões de fundos de capital de risco no primeiro semestre de 2018, em comparação com apenas US $ 3,8 bilhões para todo o ano de 2013.

As empresas de tecnologia financeira como um todo levantaram quase US $ 90 bilhões nos últimos 5 anos e meio. O número de ofertas de arrecadação de fundos para fintech neste ano está a caminho de atingir quase 1.500, mais que o dobro do número em 2013.

A explicação para toda essa ebulição é que os bancos tradicionais ainda dependem de uma antiga infraestrutura de tecnologia e são necessários bilhões de dólares para atualizá-la, o que abre as grandes oportunidades  para as startups que oferecem uma ampla gama de serviços bancários e financeiros, incluindo pagamentos, transferências de dinheiro, finanças pessoais, seguros, empréstimos e gestão de patrimônio.

A 7COMm acompanha de perto e participa ativamente do desenvolvimento destes novos ecossistemas da indústria financeira.  Para entender melhor como essas mudanças estão acontecendo e se movimentar na direção certa, entre em contato. Teremos prazer em ajudar.