Search
+55 (11) 3358-7700

Novos conceitos ganham relevância nas tendências tecnológicas para 2019 do Gartner

Muitos profissionais e aficionados possivelmente ainda nem haviam conseguido entender plenamente algumas expressões muito usadas no mundo da tecnologia nos últimos anos e já serão obrigados a buscar conhecimento para absorver muita terminologia nova a partir do ano que vem.  É o que revelou o estudo sobre as 10 tendências tecnológicas estratégicas que as organizações devem começar a explorar já em 2019, divulgado pelo Gartner em outubro.

A entidade define como uma tendência estratégica as soluções tecnológicas com potencial disruptivo substancial e que atingirá seu ponto de inflexão nos próximos cinco anos. Neste sentido a organização apresenta uma lista com termos como Empowered Edge, Gêmeos digitais, Augmented Analytics e outros.

Em uma reportagem o portal da revista CIO apresentou as principais características de cada item. São eles:

1 – Coisas Autônomas

A automação de coisas como robôs, drones e veículos autônomos vai além da oferecida por modelos rígidos de programação e explora IA para entregar comportamentos avançados capazes de interagir mais naturalmente com seu entorno e com pessoas. As coisas autônomas vêm em muitos tipos e operam em muitos ambientes com níveis variados de capacidade, coordenação e inteligência.

2 – Analítica Aumentada (Augmented Analytics)

O Augmented Analytics usa o Machine Learning para transformar o modo como o conteúdo analítico é desenvolvido, consumido e compartilhado. Insights automatizados de Analítica Aumentada serão incorporados em aplicativos corporativos. Isso otimizará as decisões e ações de todos os funcionários dentro de seu contexto, não apenas dos analistas e Cientistas de Dados.

3 – Desenvolvimento orientado por AI

Novas oportunidades para o desenvolvimento de aplicativos profissionais surgem à medida que a IA é aplicada ao próprio processo de desenvolvimento para automatizar várias funções de Ciência de Dados, desenvolvimento de aplicativos e testes. Em 2022, pelo menos 40% dos novos projetos de desenvolvimento de aplicativos terão co-desenvolvedores de IA em sua equipe.

4 – Gêmeos digitais

Um gêmeo digital é uma representação digital de uma entidade ou sistema do mundo real. As organizações irão implementar gêmeos digitais e evoluirão ao longo do tempo, melhorando sua capacidade de coletar e visualizar os dados corretos, aplicar as análises e regras e responder efetivamente aos objetivos de negócios.

5 – Empowered Edge

O Gartner define Edge Computing como soluções que facilitam o processamento de dados próximo da origem. Ela serve como uma extensão descentralizada das redes do campus (rede que cobre uma única localização no cliente), redes de celular, redes de central de dados ou de Cloud.

6 – Experiência imersiva

A Realidade Virtual (RV), a Realidade Aumentada (AR) e a Realidade Mista (MR) estão mudando a maneira pela qual as pessoas percebem o mundo digital. Essa mudança, combinada nos modelos de percepção e interação, levará à futura experiência imersiva do usuário.

7 – Blockchain

O modelo de confiança centralizada em bancos, câmaras de compensação, governos e muitas outras instituições como autoridades centrais adiciona atrasos e custos (comissões, taxas e o valor do dinheiro no tempo) às transações. O Blockchain fornece um modelo de confiança alternativo. Usar um blockchain público elimina a necessidade de autoridades centrais em arbitragem de transações.

8 – Espaços inteligentes

O Gartner define espaços inteligentes como ambientes físicos ou digitais povoados por humanos e capacitados pela tecnologia, criando ecossistemas cada vez mais conectados, inteligentes e autônomos.

9 – Ética e privacidade digital

As pessoas estão cada vez mais preocupadas sobre como suas informações pessoais estão sendo usadas por organizações dos setores público e privado, e a reação só aumentará para organizações que não estejam abordando proativamente essas preocupações.

10 – Computação quântica

A Computação Quântica é um tipo de computação não-clássica que opera no estado quântico de partículas subatômicas (por exemplo, elétrons e íons) que representam informações como elementos denotados como bits quânticos (qubits). A execução paralela e a escalabilidade exponencial dos computadores quânticos significa que eles se sobressaem com problemas muito complexos para uma abordagem tradicional ou onde os algoritmos tradicionais demorariam muito para encontrar uma solução.

Os profissionais da 7COMm estão sempre atentos ao surgimento e consolidação dessas tendências e à disposição para aprofundar o conhecimento de sua companhia a respeito de todos eles. Quanto antes um conceito é dominado, mais oportunidades a empresa tem de sair na frente no aproveitamento de suas possibilidades. Entre em contato.