Search
+55 (11) 3358-7700

Ainda está faltando pensar mais na criação de ‘produtos’ do que de ‘protocolos’ para deslanchar o Blockchain

Apesar de todo barulho em torno das possibilidades oferecidas pelo Blockchain, ao observar o volume de financiamentos destinados ao seu desenvolvimento e o talentoso exército de profissionais que se dedica a esta tecnologia, alguns entusiastas começam a se incomodar com o que consideram insuficiente número de projetos bem-sucedidos até o momento.

Em um artigo publicado no portal Coindesk, Yin Wu, que é fundador do Dirt Protocol, um protocolo para curadoria de informação descentralizada que visa organizar os dados do mundo e torná-los livremente acessíveis, colocou essa preocupação em questão.

Segundo ele, algumas das iniciativas mais utilizadas não têm mais do que alguns milhares de usuários diários, o que o profissional considerou pouco sucesso para mostrar.

Sua avaliação é de que isto acontece porque as empresas de Blockchain estão vendendo antecipadamente um produto antes que ele seja construído. Por isso, os projetos não podem ser aperfeiçoados passando pelo processo natural de tentativa e erro e assim, não levam em consideração experiências realistas dos usuários. “Há um processo quebrado para a criação e o lançamento de aplicativos Blockchain hoje”, diz.

Wu afirma que para corrigir esta rota, os aplicativos Blockchain precisam voltar ao básico e identificar primeiro quem é o usuário e qual é o problema dele. Sem fazer isso, os desenvolvedores tem incorrido no erro de seguir fielmente ao white paper como se ele fosse o plano de produto final, e não apenas o ponto de partida.

“Temos que mudar a forma como os produtos são incubados e testados. Para um melhor resultado em 2019, podemos ter lições de como empresas de tecnologia de sucesso são construídas e aplicá-las ao ecossistema Blockchain. Há uma percepção equivocada de que a ideia é a parte mais importante do sucesso. Então, vemos equipes enfocando os white papers e atrasando o lançamento por anos. Mas o que aprendemos de como startups de tecnologia de sucesso são construídas é que uma boa ideia é apenas o começo.”, disse.

A tese defendida pelo autor do texto é que, em vez de lançar o produto e aprender com o feedback do usuário, as equipes de desenvolvimento têm preferido iterar isoladamente e desta forma atrasam os aprendizados valiosos que vêm de usuários reais.

A receita para eliminar este erro, segundo o especialista, é promover o lançamento dos projetos mais cedo e em menor escala.

“Teste o produto com um pequeno grupo de usuários, obtenha feedback e faça uma iteração”, aconselha.

Com a experiência de ter conduzido processos bem-sucedidos de desenvolvimento de produtos com Blockchain nos últimos anos, a 7COMm se consolidou como referência no Brasil para ajudar empresas a encontrarem o caminho correto em suas estratégias com a tecnologia. Clique aqui e fale com um de nossos especialistas.