Search
+55 (11) 3358-7700

Fórum se reúne para avaliar avanços na regulamentação dos Pagamentos Instantâneos

O Fórum Pagamentos Instantâneos (Fórum PI), coordenado pelo Banco Central realiza nesta terça-feira (18) em São Paulo sua 7ª reunião oficial. A princípio o encontro tem como objetivo analisar os avanços na regulamentação dos pagamentos instantâneos após as últimas movimentações em torno do assunto.   Com o fim do prazo para apresentação de sugestões por meio da audiência pública, os participantes do colegiado terão condições de direcionar os próximos passos.

Só para exemplificar, o evento contará com a participação do Diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do BC, João Manoel Pinho de Mello. Além disso as discussões terão também representantes do Tesouro Nacional e da Secretaria de Governo Digital.

Em suma, o Fórum PI conta com a participação de aproximadamente 220 instituições, entre entes governamentais e prestadores de serviços de pagamento. Ao mesmo tempo ele reúne ainda prestadores de serviços de conectividade, potenciais prestadores de serviço de iniciação de pagamentos e representantes de pagadores e recebedores.

Fase de testes deve ter início em julho

A fim de estabelecer os próximos passos, serão apresentados os principais marcos deste ano e outras questões estratégicas relacionadas à regulamentação dos pagamentos instantâneos.

De fato, o tema tem avançado de forma progressiva considerando que o Banco Central inclusive já comprou tecnologia para criar a estrutura necessária. Neste sentido, no início do ano foi anunciada a aquisição de 22 equipamentos, em uma licitação orçada em R$ 1,350 milhão. Por conseguinte, a fase de testes deve ter início mesmo em julho, conforme o programado.

Uma vez que este cronograma seja obedecido, nesta época os bancos e as fintechs já poderão se integrar à nova infraestrutura de pagamentos.

Com efeito, a regulamentação dos pagamentos instantâneos pretende permitir o funcionamento de todo o processo apenas com um smartphone com acesso à internet. Uma vez cadastrado e com um conta em uma instituição financeira será possível receber ou transferir dinheiro instantaneamente.

O nome do sistema brasileiro de pagamentos instantâneos será Pix

Dessa forma, pessoas e estabelecimentos comerciais precisão somente do código de identificação, QR Code, para realizarem a leitura por meio de seus celulares. Por fim, esse código conterá todas as informações para a transferência instantânea dos recursos.

A saber, mais de 35 países utilizam o modelo de pagamento instantâneo, tendo a liderança da China por meio dos aplicativos AliPay e WeChat Pay.

Enquanto isso no Brasil, na semana passada, o presidente do BC revelou que o nome do sistema fruto da regulação dos pagamentos instantâneos será Pix.

A fim de apoiar seus parceiros no desenvolvimento das melhores estratégias de pagamentos instantâneos, a 7COMm acompanha de perto todas as discussões sobre o assunto.  É provável que a regulação dos pagamentos instantâneos provoque uma grande revolução nos modelos de negócios da indústria financeira. Em virtude de sua experiência em vivenciar por décadas este tipo de ruptura a empresa se consolida como parceria ideal neste momento. Além disso, o profundo conhecimento de seus profissionais sobre o tema permite à 7COMm um suporte eficiente sejam quais forem os caminhos escolhidos pelas autoridades. Clique aqui e entre em contato.