Search
+55 (11) 3358-7700
Gestão de APIs

Open Banking: consultoria é chave para adoção rápida e compliance

As instituições financeiras precisam se preparar para o Open Banking. O passo inicial é buscar consultoria especializada para avaliar o ambiente (infraestrutura e sistemas) e ingressar na jornada de evolução com segurança e conformidade. A primeira fase acontece em 30 de novembro deste ano, quando será disponibilizada a relação dos canais de atendimento dos bancos e produtos financeiros. A segunda, em 31 de maio de 2021, irá permitir o compartilhamento de dados cadastrais e dados financeiros de pessoas físicas e jurídicas. A terceira, prevista para 30 de agosto, vai unir Open Banking e meios de pagamento, tais como o PIX e permitirá movimentação financeira. A quarta e última será em 25 de outubro, quando entrarão outros produtos, como seguros e investimentos.

Desafio da integração é superado com consultoria personalizada em Open Banking

O objetivo do Open Banking é integrar todo o ecossistema financeiro, mas cada instituição financeira tem seus próprios desafios de integração. Os ambientes tecnológicos costumam ser complexos, reúnem aplicações de diferentes fornecedores como bancos de dados, plataformas, ferramentas e modos de acesso, bastante diversos entre si. Eventualmente, será necessário integrar todos esses sistemas na plataforma de Open Banking e esse cenário deve ser analisado, entendido e preparado para promover integração e assim facilitar, simplificar e agilizar a adoção do Open Banking. A 7COMm cuida dessa avaliação por meio de consultoria personalizada. Orienta cada etapa da jornada, identificando e criando APIs, além de centralizar toda a documentação para facilitar integrações imediatas e futuras. A gestão de APIs está no centro desse processo pelo fato de as APIs exporem informações e funcionalidades de um sistema para o mundo externo.  Sendo assim, precisam ser bem definidas, seguras, consistentes, confiáveis e alinhadas às normas internas e externas.

Gestão de APIs é vital para o Open Banking e para a Transformação Digital

Uma boa gestão de APIs permite economizar tempo e acelerar a criação de produtos digitais, possibilitando oferecer serviços inovadores, personalizados e focados na experiência do cliente. Para facilitar o uso e permitir essa aceleração, as APIs devem estar bem documentadas e possuir um ambiente de “sandbox”, em que possam ser testadas. Por isso, a definição de uma solução de API Management é extremamente importante. A solução WSO2 é uma das líderes do setor de gestão de APIs, reconhecida como tal em estudos de consultorias como a Forrester Research. Além disso, possui uma série de conectores para produtos conhecidos no mercado como SAP, Salesforce, Zendesk, ServiceNow e Amazon S3, conectores com os principais bancos de dados e conectores para enviar e receber informações por meio de arquivos e até mesmo por protocolo ISO8583, utilizado em transações de cartões de crédito e débito, entre outros mais de 200 conectores disponíveis .

Hoje, a WSO2 já possui módulos de Open Banking para o Reino Unido, Europa, Austrália e, em breve, também para o Brasil.

Solução reconhecida e consultoria garantem adoção simplificada do Open Banking

A escolha de uma solução versátil e já preparada para Open Banking faz toda a diferença em uma estratégia ágil. A 7COMm trabalha com a WOS2 para a disponibilização do Open Banking no Brasil, unindo todo o conhecimento de regulamentação e de mercado com tecnologias da WSO2 Open Banking para atender às exigências de conformidade do Banco Central. Toda a jornada de implementação e planejamento conta com o suporte da equipe de consultoria e técnica, apoiada na experiência de mais de 30 anos no setor financeiro. Esse diferencial se une à solução que possui arquitetura flexível para escolha de soluções e implementações específicas para cada demanda. Isso facilita a adoção e a integração ágil de iniciativas digitais. Conheça como ganhar vantagem competitiva e fortalecer o relacionamento com seus clientes através do Open Banking. Baixe o White Paper – O Brasil na rota de uma nova relação entre clientes e bancos.